sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Daylight

Ontem, num canal fechado desses da vida, mais precisamente às 22:00 horas, se iniciava um filme que há muito tempo não via. Procurando as suas curiosidades, vi coisas bem legais e então decidi que iria homenageá-lo neste post. Simples assim! Bom, simples é uma palavra que não existiu durante esta produção, afinal, fazer um acidente desta proporção e filmar em cenários tão mirabolantes deve ter sido uma tarefa muito árdua. Então, com vocês:

 


Daylight (1996) parte quando graves problemas acontecem quando ladrões em fuga num caminhão batem num carro cheio de explosivos num túnel que liga Manhattan a Nova Jersey. Os sobreviventes são deixados em um túnel enfraquecido, bloqueado em ambas as saídas. Ao se aproximar do túnel, Kit Latura (Sylvester Stallone) percebe o impacto do acidente e sabe que tem que tomar uma atitude. Com o tempo se esgotando, ele entra no túnel através de um sistema de passarelas de ventilação. Será que ele conseguirá resgatar os sobreviventes antes do túnel encher de água?


Agora sim, vamos conhecer as melhores curiosidades deste clássico de ação:

  • O Serviço Médico de Emergência de Nova York (NYC * EMS) deixou de existir no mesmo ano em que o filme foi lançado. A agência foi fundida com o Corpo de Bombeiros de Nova York e veio a ser conhecido como FDNY * EMS.
  • Stallone recebeu 17 milhões e 500 mil dólares para fazer esta película. O seu segundo maior salário até os dias atuais. 
  • A escolha original de Rob Cohen, o diretor, para Kit Latura era Nicolas Cage. Mas os executivos da Universal sentiam que ele era mais um "ator" e preferiram o comercialmente viável Sylvester Stallone.
  • Stallone anunciou que este filme seria o seu último filme de ação, já que ele se considerava velho demais para o gênero. No entanto, ele continua fazendo filmes de ação, mesmo estando na casa dos cinquenta e sessenta anos.
  • Uma das razões que Sylvester Stallone concordou em atuar no filme era para ajudá-lo a superar o medo de ser claustrofóbico. Ele tinha os mesmos desejos, quando ele atuou no filme Risco Total, para ajudá-lo a superar seu medo de altura.
  • O ator que interpreta Vincent é o filho de Stallone, Sage Stallone. Sylvester fez a sugestão ao diretor. Sage morreu no ano passado.
  • As sequências do túnel foram filmadas nos estúdios Cinecittà de Roma em um conjunto que era um terço de uma milha de comprimento. Cinecittà foi escolhido como o principal set por causa de seus enormes palcos de som inundáveis.
  • O diretor aparece em cena. Ele é um dos homens de negócios em uma das primeiras cenas com o personagem de Viggo Mortensen.

Escrito por Leslie Bohem, este desastre teve um orçamento estimado em 80 milhões de dólares e teve a sua estréia nas telonas na Itália. Nada mais justo, afinal, a maioria das cenas foram gravadas nos estúdios de lá. Durante os 114 minutos de duração, do acidente até o resgate, podemos perceber que os sobreviventes a cada segundo ficavam sem ar, sem saída, sem tempo e sem esperança. O interessante de tudo é perceber que as pessoas entraram no túnel sozinhas, mas elas só conseguirão sair unidas. Uma bela lição de que a união faz a força. E, como o próprio nome da película sugere, há uma luz no fim do túnel.  E essa luz tem nome e sobrenome. Rá, só podia ser Sylvester Stallone

O Blog é amador, mas as curiosidades são cinematográficas!

Bom Filme!

Nenhum comentário:

Postar um comentário